Aborto: vote contra no site do Senado

Aborto: Consulta pública no Senado. Você é contra ou favor do aborto?

Oi mamã, tudo bom? Eu estou bem, graças a Deus faz apenas alguns dias que
você me concebeu em tua barriguinha. Na verdade, não posso explicar como
estou feliz em saber que você será minha mamã, outra coisa que me enche de
orgulho é ver o amor com que fui concebido.
Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo! Mamã, já
passou um mês desde que fui concebido, e já começou a ver como o meu
corpinho começa a se formar, quer dizer, não estou tão linda como você, mas
me dê uma oportunidade! Estou muito feliz! Mas tem algo que me deixa
preocupado… Ultimamente me dei conta de que há algo na sua cabeça que não
me deixa dormir, mas tudo bem, isso vai passar, não se desespere. Mamã, já
passaram dois meses e meio, estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho
vontade de usá-las para brincar…
Mamã me diga o que foi? Por que você chora tanto as noites?? Por que quando
você e o papai se encontram, gritam tanto um com o outro?
Vocês não me querem mais ou que? Vou fazer o possível para que me queiram…
Já se passaram 3 meses, mamã, te noto muito deprimida, não entendo o que
está acontecendo, estou muito confuso. Hoje de manhã fomos ao médico e ele
marcou uma visita amanhã. Não entendo, eu me sinto muito bem… por acaso
você se sente mal mamãe?

Mamãe, já é dia, onde vamos? O que está acontecendo mamãe??
Porque choras?? Não chore, não vai acontecer nada… Mamã, não se deite,
ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com
minha mãozinhas. Ei!! O que esse tubinho está fazendo na minha casinha?? É
um brinquedo novo??
Olha!!! Ei, porque estão sugando minha casa?? Mamãe!!! Espere, essa é minha
mãozinha!!! Por que a arrancou??
Não vê que me machuca?? Mamãe, me defenda!!! Mamãe, me ajude!!!
Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho??
Mãe, a minha perninha, estão arrancando!!
Diga para eles pararem, juro a você que vou me comportar bem e que não vou
mais te chutar. Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo?
Ele vai ver só quando eu for forte e grande… aí…mamã, já não consigo
mais… aí … mamã, mamã, me ajude…
Mamã, já se passaram 17 anos desde aquele dia, e eu daqui de cima observo
como te ainda te machuca ter tomado aquela decisão.
Por favor, não chore, lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te
esperando com muitos abraços e beijos.
Te amo muito, Seu bebé.
Tenhamos consciência, digam não ao aborto. O aborto é assassinato.

 

Texto: Beto Brito (abril de 1999)

Aborto: De repente, Papai do Céu fez a luz e esta luz começou a brilhar para mim. Eu era apenas metade de uma vida. Apenas um minúsculo óvulo dentro do corpo de minha mamãe, quando meu papai, no auge de seu amor com minha querida mãezinha, mandou a outra metade de minha vida e o milagre da vida pelas mãos de Deus se fez presente. Em breve serei um bebê. É mamãe, em breve serei o seu bebê.

Não posso conter a ansiedade de estar no colo de minha querida mãezinha, sentindo o calor de seu corpo, ouvindo sua voz macia cantando bem baixinho prá mim:

“Nana neném que a cuca vem pegar …”

Eu já tenho 12 semanas. Já posso ver meus bracinhos e de vez em quando coloco meu dedinho na boca prá treinar quando a minha mãezinha estiver me alimentando, me colocando em seu colo e dando-me seus seios, um de cada vez, para que eu possa me tornar uma criança forte e sadia.

E papai. Puxa! Papai deve estar todo bobo. Todo dia quando ele estiver chegando em casa e eu já estiver andando, vou correndo com meu bracinhos abertos dar-lhe um abraço bem gostoso e dizer prá ele: Papai. Eu estava morrendo de saudade de você.

Mamãe não se preocupe. Eu vou deixar você um pouco gordinha. Mas é só por pouco tempo tá. Quando eu nascer eu vou mamar bastante e vou ajudar você a ficar esbelta muito mais rápido do que qualquer academia. E vou deixar sua pele muito bonita. Eu te amo muito mamãe.

Hoje mamãe acordou cedo. Ela parece que está bastante nervosa. Já sei. Ela está indo no shopping. Tá indo comprar roupinha prá mim. Puxa mamãe, eu gostaria de poder dizer prá você que eu sou um menino, assim você poderia comprar roupinhas azuis prá mim. E você papai. Tá todo bobo né?, falando pros seus amigos que vai ser papai. Pode deixar paizinho. Eu vou ser um menino muito estudioso. Vou ser também muito obediente e nunca vou dar nenhum desgosto prá vocês. E o que é mais importante. Eu já amo vocês dois desde o primeiro dia que Deus me deu o dom da vida aqui dentro da barriguinha da mamãe.

Puxa. A mamãe tá parecendo tão nervosa. Mamãe não precisa ficar nervosa não. Compra uma roupinha branca mesmo. Puxa eu tô tão feliz. Gostaria muito de dar um abraço na minha mamãe e dizer pra ela. Mamãe eu te amo muito. Tô louco prá sair daqui logo e te encher de beijinhos. Só faltam 6 meses.

Que silêncio. Esta loja de roupinhas de nenêm tá tão vazia. Será que a mamãe entrou na loja certa.

—————————————————–

Papai do céu. Mamãe não me trouxe em uma loja de roupinhas de neném. Meu Paizinho do Céu querido, me ajuda a dizer prá mamãe para ela não fazer isto comigo. Eu sou tão pequenininho. Não tenho nenhuma chance de defesa. A única chance que tinha de viver eu vou perdê-la em instantes. Mamãe não quer que eu venha ao mundo. E eu nunca vou ouvir sua voz macia cantando prá mim “Nana neném que a cuca vem pegar”. E muito menos vou adormecer em seus braços sentindo o calor de seu peito. E papai. Puxa papai prefere a comodidade de não ter uma responsabilidade. Puxa como eu gostaria de dizer a ele que quando eu crescesse eu iria trabalhar bastante para poder cuidar dele quando velhinho. Mas eu não vou ter esta chance. Minha mãe e ele já decidiram. Se ao menos eu pudesse dizer a ela: Não mamãe. Não faça isto. Eu te amo muito. Não mate o fruto do seu amor que no momento mais sublime deste mesmo amor se fez vida e te pede apenas a chance de poder viver.

Não adianta. Mamãe não pode me ouvir. Este homem vestido de branco que carrega os instrumentos da morte em suas mãos já começou seu trabalho. Hipócrates lhe ensinou a salvar vidas e ele preferiu, em troca de valores que lhe trarão riquezas materiais, mas nunca a paz de seu espírito, retirar a vida de quem nunca lhe fez mal algum, apenas implora dentro útero de minha querida mãezinha uma chance de viver. E esta chance ele já começou a me negar. Adeus papai. Adeus mamãe. Eu nunca vou esquecer de vocês, mesmo sabendo que vocês não me amaram o suficiente para me deixar viver. Mamãe não está numa loja de roupas de bebês. Ela está numa clínica de aborto.

—————————————————–

Acabou. O meu sonho de ser uma criança, de ter uma família está indo para a lata do lixo, junto com o resto do meu corpinho. Meu Paizinho do céu. Como teu amado filho Jesus Cristo disse à cruz, eu vos digo também com a força do último suspiro que me resta. Perdoai-os. Eles não sabem o que fazem. ( http://www.planetarei.com.br/Aborto.htm)

asenadoo
Aborto: Senado quer saber sua opinião