Michel Temer e a polêmica sobre prisão de Lula

O jornalista Ricardo Noblat perguntou: “Para a estabilidade política é indiferente ou pode impacta-la, o desfecho da situação do lula na Lava jato? Em outras palavras, caso ele  (lula) venha a ser condenado, até eventualmente preso, isso seria indiferente para a estabilidade do governo, seria indiferente para o senhor ou isso poderia causar danos a estabilidade que o senhor tanto precisa?”

O presidente Michel Temer respondeu:

“Se houver acusações contra o ex-presidente que elas sejam processadas com naturalidade”. ( Temer não disse ser contra a prisão, disse que a prisão pode criar tumultos no país)

e continuou:

 “Se você me perguntar, se Lula for preso isso causa um problema para o governo? Não é para o governo é para o país.

Haverá movimentos sociais … todo vez que você tem um movimento social de contestação, inicialmente no particular a uma decisão no judiciário, isto pode criar uma instabilidade”

Eu até registro até muitas vezes, vocês registraram no começo de nossa conversa, por mais que você faça, por mais que eu esteja descrevendo aqui, as mudanças do que o governo está fazendo para preservar a integridade do país, da economia, das relações sociais, surge uma noticiazinha qualquer, isso cria instabilidade. não é verdade? tanto que muitas vezes se diz: temer você está com azar. Foi uma notícia de ministro, não sei do que. Isso cria uma instabilidade no governo.

Imagine a mera hipótese da prisão de Lula, foi um ex-presidente, foi presidente duas vezes. Pode criar problemas. Não tenho dúvidas disso.”

Clique no primeiro botão a esquerda (play) e ouça o áudio.

temer

 

PENSO QUE O COMENTÁRIO DE TEMER FOI INFELIZ. LULA NÃO POSSUI GRANDES POPULARIDADES E NADA VAI OCORRER COM A PRISÃO DELE. MAS TEMER NÃO DISSE SER CONTRA A PRISÃO DE LULA.

QUE OS BADERNEIROS SEJAM PRESOS JUNTO COM LULA.

 

SEGUNDA ENTREVISTA DE TEMER SOBRE O ASSUNTO

O UOL perguntou se Temer receberia com naturalidade a prisão de Lula depois da segunda instância. A pergunta foi maliciosa para induzi-lo ao erro. Por que segunda instância? Correto seria: Se ele receberia com naturalidade a prisão de Lula ( poderia ser temporária, provisória ou definitiva)

EM NENHUM MOMENTO, TEMER DISSE SER CONTRA A PRISÃO TEMPORÁRIA OU PROVISÓRIA. RESPONDEU A PERGUNTA FEITA.
A GRANDE IMPRENSA ESQUERDOPATA JÁ ESTÁ NOVAMENTE CRITICANDO TEMER , DIZENDO QUE ELE NÃO ADMITIRIA A PRISÃO PROVISÓRIA OU TEMPORÁRIA

 

EM NENHUM MOMENTO, TEMER DISSE SER CONTRA A PRISÃO TEMPORÁRIA OU PROVISÓRIA. RESPONDEU A PERGUNTA FEITA.

Michel Temer respondeu:

“Claro que sim. Convenhamos, sendo da área jurídica eu jamais me atreveria a dizer que alguém condenado não pode ser preso. Se a prisão vier depois de uma condenação, não haverá o que objetar. Nem poderia”.

O fato de dizer que após uma condenação não poderia existir objeção, significa que Temer é contra a prisão provisória?. Sendo um decreto Legal, claro que não

 

“O que se fala muito hoje é que o Lula pode ser preso pelo Moro de forma temporária ou preventiva. Na entrevista, entendi que a pergunta era sobre isso. Respondi: se ele for processado, isso deve seguir com muita naturalidade. Agora, se ele for preso — eu quis dizer neste momento —, isso cria problema para o governo, porque alguns movimentos sociais que fazem objeção ao meu governo vão sair às ruas. Hoje, depois de seis meses, está passando um pouco aquela onda do ‘Fora, Temer’. Só agora está começando a passar. Se prender o Lula, o que vai acontecer? Essa foi a minha resposta, com muita franqueza: vai criar problema, instabilidade. Mas, evidentemente, se lá para a frente houver uma condenação judicial e Lula for detido em função dessa condenação, acabou”.

O UOL perguntou se ele receberia com naturalidade a prisão de Lula depois da segunda instância.

Ele respondeu:

“Claro que sim. Convenhamos, sendo da área jurídica eu jamais me atreveria a dizer que alguém condenado não pode ser preso. Se a prisão vier depois de uma condenação, não haverá o que objetar. Nem poderia”.

temer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *